Quando tudo se desfaz

“Se sua vida é caótica e estressante, há muitos conselhos aqui para você. Se está em transição, sofrendo devido a uma perda ou apenas basicamente inquieto, esses ensinamentos vêm a calhar. O ponto principal é que todos nós precisamos de um lembrete e de um encorajamento para relaxar no que surge e para transformar em caminho tudo aquilo que encontramos pela frente.”

Pema Chödrön (na introdução do livro)

Incontáveis pessoas foram apoiadas por esse livro de Pema Chödrön em momentos de luto, separação, doença, incerteza, frustração e todo tipo de sofrimento. Agora, Quando tudo se desfaz: orientação para tempos difíceis está sendo lançado em uma edição comemorativa de 20 anos da primeira publicação no Brasil.

Em 2019, reunimos toda a comunidade por 13 semanas para nos debruçarmos sobre cada capítulo. Foi muito tocante! Até hoje alguns participantes seguem explorando as gravações, as meditações guiadas os materiais de apoio desse estudo. Ao entrar para esse novo ciclo de práticas, você ganhará acesso também a tudo o que já fizemos.

Agora, a partir de 22 de novembro de 2021, vamos aproveitar para fazer um ciclo mais curto e prático. Não será um estudo, mas um jeito mais leve de aproveitar nossos encontros e práticas semanais para incorporar as práticas mais essenciais exatamente onde mais precisamos: em nossas situações e emoções difíceis.

Quando tudo se desfaz é acessível (ainda que bem longe da “autoajuda”), profundo e nos toca diretamente — especialmente agora, nesse momento de crise mundial generalizada. Como está no posfácio escrito pela comunidade Shambhala, é um livro para “pessoas desiludidas com a busca de uma salvação eterna e com o consumo desenfreado — seja ele de mercadorias ou de crenças.”

O que vamos explorar

Segue apenas um rascunho com algumas possibilidades para você ter alguma noção do que vamos explorar:

Semana 1 – Relaxar no caos. Com base nos quatro primeiros capítulos, vamos explorar: os extremos de extravasar e reprimir; a atitude ficar e criar intimidade com o desconforto e a incerteza; a importância de soltar a história e ficar presente com o dinamismo da experiência imediata; enganos comuns sobre meditação e a prática de relaxar assim como está (shamatha e vipashyana com instruções de Chögyam Trungpa Rinpoche, que foi professor da Pema Chödrön).

Semana 2 – Fazer amizade consigo mesma. Com base no capítulo cinco, vamos explorar: como o sofrimento aumenta com aversão e supressão emocional; autodepreciação, autocobrança e variações de “sou a pior pessoa do mundo”; como olhar honestamente para nossas sujeiras e padrões negativos além da culpa, com gentileza e honestidade; a visão liberadora de que não há nada de errado em nós e não somos algo a ser resolvido ou consertado.

Durante as quatro semanas, assim como aconteceu durante o estudo de 2019, a querida artista Valentina Fraiz vai criar ilustrações dos principais pontos de nossos encontros (acima, “Bebê Buda”, que ela fez na semana 9 do estudo de Quando tudo se desfaz).

Semana 3 – Renunciar a esperança de conseguir terra firme. Com base no capítulo sete, vamos explorar: o quanto sofremos por esperar algo dos outros, por exigir garantias e certezas da vida, por manter esperanças e expectativas desconectadas da realidade e por acreditar que alguém vai nos salvar de nós mesmos; como apreciar a impermanência e fazer amizade com as pequenas mortes e decepções na vida cotidiana.

Semana 4 – O amor que não morrerá. Com base nos capítulos 13 a 16, vamos explorar algumas práticas que ampliam o círculo da compaixão e nos abrem aos outros, ao mundo e ao nosso próprio sofrimento, com destemor, vendo todas as situações como trabalháveis.

Além dos encontros principais, todos os dias teremos manhãs de silêncio com meditações guiadas relacionadas ao que estivermos explorando. E uma semana será especialmente dedicada às práticas do capítulo “Três modos de lidar com caos”.

A orientação será de Gustavo Gitti e Fábio Rodrigues. Queremos colocar em prática a aspiração que ela faz no fim do livro, pois é direcionada a cada um de nós:

“Vivemos tempos difíceis. Vemos a grande possibilidade de que essas condições fiquem ainda piores. Trungpa Rinpoche deixou muitos ensinamentos que se relacionam com elevar nossa sociedade. Ele, apaixonada e destemidamente, partilhou conosco instruções que podem fazer surgir uma era de coragem, na qual as pessoas experimentem sua própria bondade e se estendam aos demais. Passo, agora, alguns desses conselhos sinceros a vocês, na medida em que me foi possível compreendê-los. Possam esses ensinamentos criar raízes e florescer, para benefício de todos os seres sencientes, no presente e no futuro.”

Pema Chödrön nasceu Deirdre Blomfield-Brown em 1936, em Nova Iorque. Ela se formou na Universidade da California e atuou como professora por muitos anos. Teve uma filha e um filho quando era bem jovem (hoje é avó de três). Quando tinha 30 e poucos anos, ela viajou para os Alpes Franceses e encontrou com Lama Chime Rinpoche, com quem estudou e praticou por muitos anos. Ela se tornou uma monja em 1974, em Londres, ordenada pelo 16º Karmapa. Em 1972, encontrou seu professor raiz, Chögyam Trungpa Rinpoche, com quem estudou e praticou sob orientação próxima até sua morte, em 1987. Em 1984, Pema Chödrön se mudou para Nova Scotia para ser a diretora do monastério Gampo Abbey. Atualmente, oferece ensinamentos nos Estados Unidos, na Europa e no Canadá, reservando períodos cada vez maiores para retiro solitário sob orientação de Dzigar Kongtrul Rinpoche, seu mestre desde os anos 90. Seus ensinamentos viraram diversos livros, muitos deles traduzidos para o português. Quando tudo se desfaz é um dos primeiros, publicado em 1997, reunindo transcrições de palestras e retiros entre 1987 e 1994.

A edição comemorativa foi revisada e inclui um posfácio maravilhoso que Pema Chödrön escreveu refletindo sobre o que mudou no mundo após 20 anos da publicação original

Para adquirir o livro

Ficamos muito felizes com a generosidade das queridas Gisela Zincone e Cristiane Silvestre, da editora Gryphus, que fizeram um link especial para nossa comunidade com 10% de desconto e frete grátis.

Sugerimos que você compre um a mais, pois é um excelente presente, especialmente para amigas e parentes em momentos de dificuldade, por ser um livro acessível que se comunica com as dores de pessoas com diferentes formações e interesses.

Convide duas pessoas!

Temos percebido que muitas pessoas que participam da comunidade estão convidando amigas e parentes, pois facilita ter alguém próximo imerso nas mesmas práticas e contemplações. Portanto, se quiser potencializar seu aprofundamento, sugerimos que você convide duas pessoas queridas para o intensivo. Nossa transformação só vai se tornar natural e contínua se a rede ao nosso redor mudar também.

É só ligar para a pessoa ou enviar o link para essa página: olugar.org/desfaz

Se preferir, você pode dar de presente: olugar.org/presente

Quer participar?

Como o ciclo será online (pelo Zoom), pessoas de todos os lugares poderão participar! Serão 4 encontros semanais, sempre às segundas, das 19h30 às 21h30 (horário de Brasília), nos dias 22 e 29 de novembro e 6 e 13 de dezembro de 2021.

Não há problema algum se você não puder participar ao vivo: tudo é gravado e os vídeos ficam disponíveis em uma página especial junto com referências de aprofundamento, práticas sugeridas, meditações guiadas e espaço de relatos.

A participação no ciclo é inseparável da participação na comunidade do lugar. A cada semana, além do encontro principal, teremos meditação ao vivo nas manhãs de silêncio (gravadas para você praticar a qualquer momento), explorando as principais práticas do livro. Apostamos em continuidade e em comunidade, não em ações isoladas e pontuais.

Ao longo dos últimos anos também oferecemos diversos ciclos de aprofundamento (como o mais recente “Vida e Morte”) e estudos anuais por pelo menos 12 semanas — já estudamos os livros Um coração sem medoQuando tudo se desfaz, O poder de uma pergunta abertaA lógica da fé e À abeira do abismo. Todos os vídeos, áudios e materiais desses ciclos, intensivos e estudos seguem disponíveis para quem entrar agora.

Se você já participa do lugar, é só colocar na agenda e relaxar. Se participava e deu um tempo, é só voltar.

Se deseja entrar no lugar para participar do estudo, veja abaixo como funciona. O intensivo é mais um dos movimentos que fazemos de modo contínuo para apoiar o florescimento das pessoas.

O que é o lugar?

O lugar é uma comunidade online para pessoas dispostas a fazer o trabalho (diário, paciente e às vezes sujo) da transformação. Cada pessoa é desafiada a se familiarizar com seu mundo interno e investigar diretamente, colocando à prova da experiência: Como a gente se transforma, pra valer, sem oba-oba ou fogos de artifício, com o pé no chão do cotidiano? O que é felicidade genuína? Como aproveitar os problemas nos relacionamentos, no trabalho, nas finanças, na vida em geral, em um caminho de florescimento humano? Como viver mais em comunidade?

Uma prática por semana, todos juntos

Cada vez mais desconfiamos de ações isoladas e pontuais, de epifanias de fim de semana. Apostamos em continuidade, em praticar e tornar vivo o que já estamos cansados de entender. A cada semana, todos os participantes do lugar se juntam para experimentar uma prática e conversar sobre suas experiências, afinal estamos sofrendo do mesmo adoecimento coletivo: ansiedade, depressão e falta de sentido, ciúme e carência, raiva e competição…

Para você entrar e participar do lugar

Para entrar e participar, o valor é R$ 96* por mês, via cartão de crédito. Se você fala português, mas não é brasileiro (não tem CPF), escreva para nós: coordenacao@olugar.org

O lugar é uma empresa bem pequena. Somos sustentados pela generosidade direta dos participantes, que se alegram em apoiar esse trabalho.

A liberação de acesso é instantânea e você pode cancelar a qualquer momento. Para entrar via cartão de crédito, clique abaixo. Se quiser fazer por depósito bancário (demora 2 dias para entrar), clique aqui.

Quero Entrar

*Se você você sentir que esse valor não se adequa à sua realidade (especialmente se estiver em situação de vulnerabilidade social), não deixe que dinheiro seja um obstáculo. Isso só é possível pela generosidade de todos os participantes atuais. Preparamos uma página especial para você pedir o apoio da comunidade.

É realmente uma alegria poder voltar a esse livro tão precioso, agora de modo mais curto e prático. Todo mundo está convidado! Será um prazer seguir mais junto de você!